MEU FILHO AGORA É SEU FILHO, SEU FILHO AGORA É MEU FILHO, NOSSO FILHO AGORA É DO MUNDO!

19/06/21 VENHA COM A GENTE SALVAR VIDAS!


CLIQUE PARA PARTICIPAR E FAÇA O SEU CADASTRO

JUNTOS PODEMOS PREVENIR
O AUTOEXTERMÍNIO (AE)!

Nós vamos te auxiliar com o
transtorno depressivo (TD)

DEPOIMENTOS DOS NOSSOS VOLUNTÁRIOS

Grazi Gatti

O nome do projeto já fala da sua Grandeza. Quem pode Salvar meu Filho, mostra que não vemos o que está invisível, porque a rotina, a vida acelerada faz que fiquemos cegos.  O projeto chama atenção a sua atenção. Para não ser tarde demais. Por isso preste atenção olhe com olhar do coração. Que é o amor. Acredite ele é no melhor salvador. Quem pode Salvar meu filho, está com você

depressão

Alessandro Flores

O ato de doar o nosso bem mais precioso que é o nosso tempo, para ser a diferença na vida de uma pessoa, é uma das coisas mais significativas que você pode fazer, ao saber que você foi um agente transformador de uma vida que estava à beira de um colapso, onde deixa marcas no seio de uma família, desagregando sua estrutura e desencadeando outros processos nos familiares que ficam, tornam ainda mais importante se doar para algo desse quilate. Não existe palavras que possam expressar tamanho sentimento de gratidão por poder contribuir com algo de tamanha dimensão. Muito obrigado

Glorita Cajaty

Como psicóloga especialista em autocuidado, entendo que nós seres humanos precisamos de mais tempo para amar. Nós não somos como máquinas, temos um corpo, uma mente e uma alma para cuidar e que precisam da nossa atenção e do nosso cuidado pois podemos adoecer e até perder a vontade de viver. Esta doença é séria e vem sendo considerada como mal do século. Ela pode atingir homens e mulheres em qualquer fase da vida. Junte-se a nós!

Iris Reis

Em meio a esse momento tão desafiador que todos nós estamos vivendo cresce o número de pessoas doenças psicossomáticas e transtornos como ansiedade, depressão, síndrome do pânico entre outras. Agora mais do que nunca é importante estarmos atentos ás nossas emoções e das pessoas que nos cercam e amamos. Se você nesse momento sente que não está dominado suas emoções, seus medos, suas angustias ou conhece alguém que está passando por isso PEÇA AJUDA. Nós estamos aqui para segurar na sua mão e fazer perceber que SIM É POSSÍVEL sair dessa. EU ACREDITO EM VOCÊ!

Lígia Mendes

A pandemia veio nos provar que algumas questões não podem ser resolvidas por uma pessoa só. Mostrou que para cuidar de mim devo cuidar do outro, e só assim, num movimento mútuo, grandes problemas são solucionados. Uma pessoa que convive com a depressão e lida com pensamentos de suicídio precisa de uma rede de apoio que ofereça todo o suporte necessário. E esse apoio pode resultar num feito heroico de salvar vidas. Vem conosco fazer parte desse movimento! Sua ajuda é valiosa!

Fernanda Braga

Uma amiga perdeu o filho para a depressão, então quando eu conheci esse projeto pensei que podia ajudar outras famílias a não passar por esse triste problema. Estou muito feliz de fazer a diferença na vida de alguém que está passando por transtorno depressivo e autoextermínio. A pandemia agravou muito os transtornos precisamos ajudar o máximo de pessoas. Venha fazer parte desse projeto “Quem pode salvar meu filho” e ajude quem tanto precisa.

Sisi Machado,

Acredito que todos nós podemos fazer mais. O Projeto quem pode salvar meu filho é um ato de amor ao próximo. E veio para salvar vidas E resgatar almas. Ser voluntária do Projeto me traz muita alegria e penso que tenho feito minha parte salvando vidas, o momento atual é desafiador e tem muita gente em depressão precisando de ajuda.

Jorge Murilho

Grande parte das pessoas estão perdendo o controle sobre suas próprias emoções, o triste é ver que isso acontece com crianças, jovens e adultos…não tem idade, grande parte dessas pessoas sofrem de depressão profunda e infelizmente algumas vidas são perdidas por conta do autoextermínio. Vamos ajudar pessoas a controlarem suas emoções, a de uma vez por todas se livrarem de pensamentos suicidas e voltando a viver com paz e tranquilidade.

SOBRE O PROJETO

A princípio nós queremos mostrar para a população que o véu que encobre o AUTOEXTERMÍNIO (AE) não tem ajudado no combate a ele; Não falar sobre o tema e a falta de informação levam as pessoas a não entenderem o que é o TRANSTORNO DEPRESSIVO (TD) e o que fazer para lidar com a situação em que se encontra o paciente; O nosso papel será mostrar de várias formas como ajudar e tirá-lo do processo de auto destruição em que se encontra.

  • Prevenção de agravo da doença;
  • Prevenção quanto à forma de tratamento;
  • Orientar, ajudar e apoiar a familiares e amigos dos pacientes depressivos/suicidas;
  • Descortinar o “mito” de que não falando do assunto não haverá mais mortes decorrentes de autoextermínios;
  • Usar de maneiras leves, bem humoradas e atuais para falar sobre o tema;
  • Usar de maneirismos e palavreados típicos dos adolescentes e jovens para atingir e conceituar nossa proposta;
  • Usar de campanhas, personagens, artigos, vídeos, curta, livro, música para abordar o tema e ficar em contato com a realidade deles para que através da sua voz consigamos entender as motivações principais e levá-las aos parentes e amigos para que possam ajudar a salvar vidas.

EQUIPE DO PROJETO

Fernando Ferreira

Gestor de conteúdo

Sisi Machado

Administrativo

Rossini

Designer Gráfico

Cris Frazão

Jornalista e Apresentadora

Reginah Araújo

Administração de lives e Conteúdos

Jorge Murilho
Administração de lives e Conteúdos

Grazy Gatti

Redes Sociais

SOBRE A AUTORA DO PROJETO

Mãe de dois filhos e um neto. Diretora do Clube de Negócios Brasil CNB
e do MasterMind Treinamentos RJ, Representante do instituto Napoleon Hill RJ.

Trabalha com comportamento Humano há mais de 30 anos e ajudou
centenas de pessoas a sair da depressão e desenvolver o autoconhecimento.

Ironicamente não soube lidar com a depressão do próprio filho
e entendeu que pensava que sabia e realmente pouco sabia.

Diretora de teatro, escritora, roteirista, diretora
e instrutora de treinamentos de liderança e oratória.

É paulista e já morou em Santos SP, Vitória ES, Luanda Angola,
Rio de Janeiro e atualmente mora em Macaé RJ.

Seu filho atualmente mora com ela e está vencendo o TD dia a dia.
Ele é tatuador e ilustrador. Não gosta de falar do assunto,
mas concordou de boa em aceitar o Projeto e concordou com o nome.

Atualmente Reginah Araujo estuda o tema e quer ajudar
mães que como ela vivem este dilema diariamente.

Ajude a construir este projeto que nasceu para recuperar vidas, JUNTOS SOMOS FORTES, faça hoje sua doação!!!

Este site utiliza Cookies e Tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência. Ao utilizar nosso site você concorda que está de acordo com a nossa Política de Privacidade.