Depressão de Santos Dumont Colocou Fim a Vida do Célebre Inventor

Por: Reginah Araujo

A princípio poucos sabem que Dumont sofria do Transtorno Depressivo, e foi a depressão de Santos Dumont que o levou ao fim!

O inventor nasceu em Palmira, no dia 20 de julho de 1873 e faleceu no Guarujá, dia 23 de julho de 1932. Como sabemos ele foi um aeronauta, esportista e inventor brasileiro!

Primordialmente Dumont projetou, construiu e voou os primeiros balões dirigíveis com motor a gasolina.

Esse mérito lhe é garantido internacionalmente pela conquista do Prêmio Deutsch em 1901, quando em um voo contornou a Torre Eiffel com o seu dirigível Nº 6. Transformando-se em uma das pessoas mais famosas do mundo durante o século XX.

Consequentemente, com a vitória do Prêmio Deutsch, ele também foi o primeiro a cumprir um circuito pré-estabelecido sob testemunho oficial de especialistas, jornalistas e populares.

Além disso, santos Dumont também foi o primeiro a decolar a bordo de um avião impulsionado por um motor a gasolina.

Em 23 de outubro de 1906 voou cerca de sessenta metros a uma altura de dois a três metros com o Oiseau de Proie, que em portugues significa, “ave de rapina”, no Campo de Bagatelle, em Paris.

Assim, menos de um mês depois, em 12 de novembro, diante de uma multidão de testemunhas, percorreu 220 metros a uma altura de seis metros com o Oiseau de Proie III.

Esses voos foram os primeiros homologados pelo Aeroclube da França de um aparelho mais pesado que o ar. E possivelmente a primeira demonstração pública de um veículo levantando voo por seus próprios meios, sem a necessidade de uma rampa para lançamento.

O título de responsável pelo primeiro voo num avião, atribuído por brasileiros a Santos Dumont, é disputado com outros pioneiros, nomeados de “os irmãos Wright”.

Entretanto o 14-Bis de Dumont teve uma decolagem autopropulsada, reconhecida oficialmente por curiosos e jornalistas, tendo sido a primeira atividade esportiva da aviação a ser homologada pela FAI.

Qual foi o estopim para o início da depressão de Santos Dumont?

Infelizmente, em agosto de 1914, a França foi invadida pelas tropas do Império Alemão. Era o início da Primeira Guerra Mundial. Aeroplanos começaram a ser usados na guerra, primeiro para observação de tropas inimigas e, depois, em combates aéreos.

Os combates aéreos ficaram mais violentos, com o uso de metralhadoras e disparo de bombas. Santos Dumont viu, de uma hora para a outra, seu sonho se transformar em pesadelo. Daí começava a guerra de nervos de Dumont.

Desse modo, no ano de 1932, ocorreu a revolução constitucionalista, em que o estado de São Paulo se levantou contra o governo revolucionário de Getúlio Vargas.

Como resultado, o conflito aconteceu e aviões atacaram o Campo de Marte, em São Paulo, no dia 23 de julho.

Possivelmente, sobrevoaram o Guarujá, e a visão de aviões em combate fora a gota d ‘ água e a depressão de Santos Dumont chegou ao máximo.

Desse modo, naquele dia, aproveitando-se da ausência de seu sobrinho, ele cometeu o AutoExtermínio, aos 59 anos de idade.

Os médicos legistas Roberto Catunda e Ângelo Esmolari, que assinaram seu atestado de óbito, registraram a morte como ataque cardíaco. Entretanto, as camareiras que acharam o corpo relataram que ele havia se enforcado com a gravata.

Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Santos_Dumont

Como podemos ver a depressão de Santos Dumont teve uma causa específica, ele era um homem brilhante e contribuiu muito com o desenvolvimento da nossa civilização.

Mas quando viu que a sua invenção estava sendo usada para fazer guerras foi algo que o perturbou muito. Pois de uma maneira ou de outra ele havia contribuído com a criação daquelas “máquinas voadoras e assassinas”.

Certamente toda essa situação despertou nele um sentimento de culpa e remorso, que fez ele renunciar a função de inventor e apostar na astronomia.

Entenda a verdadeira realidade do Transtorno Depressivo TD

Depressão de Santos Dumont

Contudo, como vimos, esses sentimentos, anos após anos, fez com que a depressão de Santos Dumont avançasse e alcançasse níveis mais altos que culminou em seu fim.

O Transtorno Depressivo pode ter diversas causas, pode ser a morte de um ente querido, o término de um relacionamento e sentimentos/emoções negativas como foi o caso do Santos Dumont.

Em todos casos, a falta de informação, falta de apoio, falta de acolhimento ou até mesmo a falta de pulso firme para tomar a frente e decidir pelo depressivo pode resultar em consequências fatais.

Pensa comigo, a OMS atesta que a cada 40 segundos morre uma pessoa vítima de AutoExtermínio. Então se a cada 40 segundos perdemos uma pessoa para o AE, mais ou menos a cada 11 minutos 22 pessoas morrem, a cada uma hora 132 pessoas morrem, ao passar 24 horas nós perdemos 3.168 mil vidas. O que você acha destes números?

O Transtorno Depressivo precisa ser levado a sério, o que diferencia o TD de um Câncer, é onde a doença se localiza, o câncer é visível, o TD é invisível, só podemos nos orientarmos por um conjunto de sintomas.

Contudo ambos fazem muitos estragos na vida pessoal e profissional da pessoa acometida por esses males, também de todos que estão ao seu redor.

A depressão de Santos Dumont nos mostra que assim como um câncer não tratado pode levar ao óbito, o TD também quando ignorado mata o indivíduo. Mas aos poucos, seja de modo direto como Dumont fez ou indireto como Amy Winehouse fez!

Quem Pode Salvar meu Filho (QPSMF) é uma iniciativa solidária contra o AutoExtermínio. Nós queremos com ajuda de todos que se sensibilizarem ou se identificarem, ser um grito de socorro para aqueles que já se calaram.

Então nos ajude a ajudar, faça sua doação, nós contamos com o seu apoio!

MEU FILHO AGORA É SEU FILHO,
SEU FILHO AGORA É MEU FILHO,
NOSSO FILHO AGORA É DO MUNDO!

1 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Este site utiliza Cookies e Tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência. Ao utilizar nosso site você concorda que está de acordo com a nossa Política de Privacidade.