Fobia Social Um Medo Irracional de Situações Sociais – Saiba Mais!

Fobia Social – por: Reginah Araujo

A fobia social também conhecida como Transtorno de Ansiedade Social é um medo intenso e prolongado de situações sociais.

A princípio pessoas com fobia social experimentam um pavor intenso de estar com outras pessoas, têm medo de ser julgadas, avaliadas de modo negativo ou sofrer alguma rejeição.

Diferentemente da timidez e da ansiedade, comuns quando somos expostos a novas pessoas e lugares, a fobia social faz com que o indivíduo desenvolva preocupação e ansiedade excessiva diante de eventos sociais.

Desse modo ao lidar com pessoas o sujeito com fobia social tende a:

  • Gaguejar;
  • Perder o ar enquanto fala;
  • Corar;
  • suar;
  • Ter tremores e/ou voz trêmula;
  • Entre outros;

Como resultado quem sofre com o Transtorno de Ansiedade Social, evita ao máximo eventos sociais ou até mesmo um simples contato visual.

Essas pessoas possuem muita dificuldade em lidar com coisas simples, como:

  • Iniciar um conversa;
  • Interagir com estranhos;
  • Ir á festas;
  • Comer na companhia de outros;
  • Entrar na sala de aula quando todos já estão sentados;
  • Conversar em grupos

Normalmente a fobia social começa na adolescência, mas pode ocorrer na infância ou na fase adulta, pois existem causas que podem desencadear este transtorno, vamos ver isto no próximo tópico.

O que causa a fobia social?

Transtorno de ansiedade social

Assim como diversos problemas mentais, a fobia social pode ser desenvolvida por meio de uma complexa interação entre meio ambiente, estrutura cerebral e hereditariedade.

Embora os transtornos de ansiedade sejam comuns entre pessoas da mesma família, ainda não há estudos científicos claros evidenciando se há, de fato, uma ligação entre a genética e este distúrbio.

Por outro lado, acredita-se que o desenvolvimento da fobia social tem mais a ver com a estrutura cerebral e o meio ambiente ao qual a pessoa está inserida.

Em relação ao meio ambiente, a constatação é que os transtornos de ansiedade são comportamentos aprendidos ao longo da vida, resultado do ambiente onde a pessoa cresceu.

Alguns psicólogos afirmam que a fobia social pode estar associada ao modo que os pais educaram, algum trauma, bullying ou ridicularização.

Já o papel da estrutura cerebral se dá na amígdala cerebelosa, região do cérebro responsável pela formação e controle das emoções, que pode ser alterada de acordo com as experiências no ambiente externo.

Portanto, pessoas que possuem uma atividade maior nesta região, apresentam quadros maiores de ansiedade e insegurança na medida em que são expostas a situações de sociabilidade.

Quais os sintomas do transtorno de ansiedade social?

fobia social

Em primeiro lugar é preciso saber diferenciar timidez e ansiedade comuns a situações sociais novas, do medo excessivo de estar em público. 

Não é por que você está um pouco apreensivo e preocupado ao ter que lidar com determinada pessoa que você se enquadra no Transtorno de Ansiedade Social.

Para isso acontecer, teus medos, anseios e preocupações devem ser extremos ao ponto de inibir sua interação com outras pessoas.

A timidez e a fobia social são muito confundidas, mas lembre-se disso: “Timidez sinto vergonha”, “Fobia social sinto pavor”.

Então os sintomas psicológico da fobia social são:

  • Medo extremo de falhar diante de um situação social;
  • Costuma analisar de modo obsessivo o próprio desempenho após situações sociais, com intuito de ser mais assertivo na hora de agir, falar e se comportar;
  • Pessimismo, sempre esperando o pior da situação;
  • Medo de ser julgado ao interagir com pessoas estranhas;
  • ansiedade e apreensão acentuadas, principalmente quando estão aguardando um evento ou atividade social;
  • Preocupação em passar por humilhações ou ofender alguém;

Os sintomas Físicos são:

  • Batimento cardíaco acelerado;
  • Dor no estômago e/ou náuseas;
  • Dificuldade para recuperar o fôlego;
  • Tontura e/ou vertigem;
  • Confusão;
  • Diarréia;
  • Tensão muscular;

Qual o tratamento?

Ansiedade

O médico psiquiatra, o psicólogo ou o clínico geral são os especialistas mais indicados para realizar o diagnóstico da fobia social.

Um dos métodos de tratamento para este transtorno que tem se mostrado mais eficaz é a Psicoterapia ou Terapia Cognitivo-Comportamental (TCC), este método auxilia na diminuição dos sintomas, dando ao paciente a liberdade necessária para cultivar seus relacionamentos de forma saudável.

Como resultado, este tratamento ajuda o paciente a reconhecer os pensamentos negativos e busca editá-los. 

Dessa forma o profissional ajuda o paciente a desenvolver habilidades que o faça ganhar confiança!

Então o que me diz?  Você se identificou com os sintomas da fobia social ou acredita que estes sintomas se encaixam perfeitamente no comportamento de alguém da família ou conhecido? 

Portanto não deixe de buscar um profissional ou orientar quem esteja enfrentando este transtorno a fazer o mesmo, quanto antes fizer o tratamento, mais rápido a recuperação.

Por fim, peço que você nos ajude a continuar levando conhecimento, orientação e apoio a pessoas que sofrem com estes transtornos e, principalmente com o Transtorno Depressivo que pode levar ao AutoExtermínio.

Faça sua doação, ou torne-se um voluntário, precisamos de você. Juntos somos fortes!

MEU FILHO AGORA É SEU FILHO, SEU FILHO AGORA É MEU FILHO, NOSSO FILHO AGORA É DO MUNDO!

Referências:

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site utiliza Cookies e Tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência. Ao utilizar nosso site você concorda que está de acordo com a nossa Política de Privacidade.