Jogos e Internet. Se Isolar Não é Normal, Quer Nossa Ajuda?

Por: Reginah Araujo

Certa vez li uma revista muito interessante sobre depressão, onde Sigmund Freud disse: “a depressão é o último estágio da dor humana”, e parando para pensar essa frase simples nos revela o que está por trás de uma pessoa isolada.

Desse modo, um estudo realizado em 2016 Health in Brazil (Saúde no Brasil), mostra dados alarmantes de que as doenças psiquiátricas, incluindo a depressão, têm diminuído a expectativa de vida do brasileiro mais do que as doenças cardiovasculares.

A princípio a depressão é uma doença silenciosa, responsável por 19% das vidas perdidas juntamente com outros distúrbios psíquicos, como a psicose, o abuso do álcool e outras drogas. Enquanto que os problemas cardiovasculares somam 13%!

Ainda de acordo com a mesma pesquisa, cerca de 18 a 30% dos brasileiros já apresentaram sintomas depressivos. 

Além disso, cerca de 10,4% dos cidadãos adultos da cidade metropolitana de São Paulo sofrem com o transtorno.

Sem dúvida os dados nos mostra que a depressão não é frescura, preguiça ou ingratidão, é preciso mudar essa visão e encarara-la com seriedade. Por que em estados mais graves os efeitos da depressão pode levar a pessoa a querer se matar. Pense no seguinte, uma pessoa quando está sendo torturada muitas vezes ela pede para morrer, porque é mais simples e não causa tanta dor.

Da mesma forma o depressivo, quando clama pela morte ou quando tenta o suícidio ele já está em um processo de sofrimento muito intenso que o leva acreditar que a morte é menos dolorosa e a única saída viável.

Vamos ver alguns pontos importantes que ajudam a entender a doença e lidar com ela!

O isolamento é um traço marcante do transtorno depressivo

Depressão

Certamente é um dos principais e mais nocivos comportamentos e pode variar de acordo com o nível da depressão.

De acordo com a psicóloga Aridinéa Vacchiano, afirma que quando a depressão é leve existe algum envolvimento social e até mesmo vontade de superação.

Agora quando o nível da depressão é moderado, surge dificuldade em suportar pressão, comprometendo a sua produtividade e a clareza da percepção. O que facilita o isolamento!

Por outro lado, quando a depressão alcança um nível mais severo, a pessoa que sofre com o transtorno pode sofrer de amnésia, ilusões e se isolar totalmente.

Portanto é muito importante os pais estarem atentos aos comportamentos dos filhos, qualquer indício do jovem ou da jovem estar se tornando uma pessoa isolada, tem algo errado aí.

Entretanto, isso serve também para os amigos, conhecidos e outros familiares. Porque é a força de todo o círculo social do indivíduo depressivo que o ajudará a encontrar motivação para se manter forte, e superar a doença.

Da mesma forma ajuda muito se a pessoa depressiva conseguir fazer uma auto avaliação caso sinta que algo está errado. Assim ela inibi que a doença alcance novos níveis.

Então pergunte-se:

  • Tenho uma profunda sensação de tristeza?
  • Percebo que estou me desvalorizando?
  • Tenho vontade de fazer as coisas do dia a dia ou não tenho vontade de fazer absolutamente nada?
  • Sinto culpa por tudo?
  • Faço previsão negativa do futuro?
  • Faço avaliação negativa de outras pessoas?
  • Enxergo as barreiras à minha frente como intransponíveis e sem saída?
  • Quero colocar fim em tudo?

Além disso, analise se sente cansaço excessivo, insônia à noite ou sonolência durante o dia todo, mal-estar ou alteração no apetite. Se você apresentar vários desses sintomas sugiro que você busque ajuda o quanto antes.

É claro que se você pai, mãe, vó ou amigo que desconfia que a pessoa esteja depressiva faça esta avaliação junto com ela e a influencie para que a mesma possa buscar ajuda profissional.

Depressão e a Internet, qual o impacto desta junção sobre a pessoa isolada?

pessoa isolada

À primeira vista nós sabemos o quanto é improdutivo passar horas navegando nas redes sociais, especialmente quando adquirimos alguns hábitos autodestrutivos. Que para quem já é depressivo só tende a piorar os sintomas da doença.

De fato, nas redes sociais existem muitas pessoas conectadas, são pessoas de todos os tipos. E claro isso é um gatilho para o hábito de se comparar com outras pessoas e buscar aprovação

Certamente, segundo o psicólogo e doutor em neurociência do comportamento Yuri Busin, exagerar nas redes sociais pode afetar negativamente o humor e agravar a depressão.

A depressão não é uma coisa que acontece por uma única causa, mas há vários pontos que giram em torno da vida da pessoa que podem levar a esse transtorno. As redes sociais, nesse caso, podem reforçar para que ela se sinta pior”.

Yuri Busin.

Portanto, entenda, navegar nas redes não é o problema. O problema é se você fica triste ou emocionalmente abalado por um período longo após a exposição aos estímulos das redes sociais.

Isso pode acontecer ao perceber que você não tem o corpo igual ao de fulana (o), a mesma quantidade de amigos que alguém tem, condições financeiras para ter um estilo de vida parecido com alguém em particular e assim por diante.

Nós sabemos que as redes sociais são um palco de fantoches. E que a única motivação é impressionar outras pessoas e ganhar curtidas, comentários e compartilhamentos.

Certamente é óbvio que a pessoa depressiva que já tem a autoestima baixa, se sentirá ainda mais inferior, e isto agrava e atrasa sua recuperação. Yuri explica que esta comparação faz com que ela se sinta cada dia mais sozinha.

Então a única saída é monitorar quanto tempo seu filho passa na internet, seja jogando, fuçando nas redes sociais ou navegando pela web. É como havia dito, todos ao redor da pessoa isolada deve ajudar, pois isso significa, literalmente, a sua vida!

Pense nisso: ninguém escolhe ter depressão, todo mundo quer ser feliz. Só que às vezes a realidade é dura, e as circunstâncias injustas levam a pessoa a se recolher no seu mundo e perder a vontade de viver.

Por fim peço sua ajuda, o projeto “Quem Pode Salvar Meu Filho” nasceu com uma única missão: COMBATER E DIMINUIR A TAXA DE SUÍCIDIO. Mas sozinho não somos nada.

Portanto nos ajude compartilhe, comente e divulgue esse projeto com todos que precisam destas informações.

JUNTOS SOMOS FORTES!

#seliganosuícidio 

2 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Este site utiliza Cookies e Tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência. Ao utilizar nosso site você concorda que está de acordo com a nossa Política de Privacidade.